Pronunciamento do Grão-Mestre Geral do Grande Oriente do Brasil, Soberano Irmão Marcos José da Silva, em 14 de maio de 2009

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Pronunciamento do Grão-Mestre Geral do Grande Oriente do Brasil, Soberano Irmão Marcos José da Silva, em 14 de maio de 2009


O Grande Oriente do Brasil prestará amanhã, dia 15, justa homenagem à Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, na oportunidade da celebração dos duzentos anos de tantos serviços relevantes dispensados à sociedade carioca e à fluminense desde os tempos do príncipe Regente, D. João, que, com sua notável visão do futuro criou a Corporação.

Nestes dois séculos, o débito que a própria nação brasileira contraiu com a PMERJ está registrado nos anais da campanha pela Independência, quando ostentando seu antigo nome, a Guarda Real de Polícia assegurava a ordem no Rio de Janeiro nos momentos em que o então príncipe Dom Pedro se afastava da cidade.

Já durante a Guerra do Paraguai, como Divisão Militar da Guarda Real de Polícia de Corte, contribuiu com significativo contingente no conflito, mediante atuação do 31º Corpo de Voluntários da Pátria, de destacada atuação no campo de operações sob o comando de oficiais do Império e ao lado de tropas da Argentina e do Uruguai.

Na oportunidade da criação de Brasília, a então Policia Militar do Distrito Federal dividiu-se em duas corporações para que uma delas constituísse a Polícia Militar da nova Capital, que trouxe o antigo nome, enquanto a base da antiga e tradicional corporação continuou no Rio de Janeiro, dedicada a seus deveres para com a população fluminense.

Entregue aos compromissos de salvaguardar a tranqüilidade pública, a PMERJ é hoje instituição respeitada pela sociedade, que acompanha a atuação, o denodo e o sacrifício de seus soldados e oficiais, neste momento em que o mundo parece está perdido no labirinto da violência.

Que o Supremo Arquiteto do Universo permita que o povo fluminense conte sempre com uma força policial-militar do nível da PMERJ, capaz de assegurar a normalidade da vida cotidiana e garantir o sossego da população ordeira e trabalhadora.”


14.05.2009



Marcos José da Silva
Grão-Mestre Geral
Você gosto?

.

.