quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Independência do Brasil e Dom Pedro I (Maçom e Grão-Mestre)


Dom Pedro I Emperador do Brasil
e Grão-Mestre do Grande Oriente do Brasil
Antecedendo o processo de independência do Brasil, mas com fortes influências sobre o mesmo, ocorre a transferência da corte portuguesa para o Brasil. Em 1807, o exército francês invadiu o Reino de Portugal que se recusa a se juntar ao ´bloqueio continental contra o Reino Unido. Incapaz de resistir ao ataque, a família real e o governo português fugiram para o Brasil, que era então a mais rica e desenvolvida das colônias lusitanas. A instalação do Tribunal de Justiça no Rio de Janeiro traz uma série de transformações políticas, econômicas e sociais que levam à decisão do Príncipe Regente D. João, consumada em 16 de dezembro de 1815, de elevar o Brasil à condição de reino, unido com sua ex-metrópole.

 D. João nomeia o seu filho mais velho, D. Pedro de Alcântara de Bragança, como Príncipe Regente do Brasil (1821). Oficialmente, a data comemorada para independência do Brasil é a de 7 de setembro de 1822, em que ocorreu o chamado "Grito do Ipiranga", às margens do riacho Ipiranga (atual cidade de São Paulo). Em 12 de outubro de 1822, o príncipe foi proclamado imperador pelo nome de Pedro I e o país leva o nome de Império do Brasil. Depois de três anos de conflito armado, Portugal finalmente reconheceu a independência do Brasil, e em 29 de agosto de 1825 foi assinado o Tratado de Amizade e Aliança firmado entre Brasil e Portugal.

Pedro I & IV (Queluz, 12 de outubro de 1798 – Queluz, 24 de setembro de 1834), apelidado de "o Libertador" e "o Rei Soldado", foi o primeiro Imperador do Brasil como Pedro I de 1822 até sua abdicação em 1831, e também brevemente Rei de Portugal e Algarves como Pedro IV entre março e maio de 1826. Era o quarto filho do rei João VI de Portugal e sua esposa a infanta Carlota Joaquina da Espanha, sendo assim um membro da Casa de Bragança. Pedro viveu seus primeiros anos de vida em Portugal até que tropas francesas invadiram o país em 1807, forçando a transferência da família real para a colônia do Brasil.

Pedro também se tornou o monarca de Portugal após a morte de seu pai, rapidamente abdicando do trono em favor de sua filha mais velha Maria II. Pedro foi incapaz de lidar com os problemas simultâneos do Brasil e Portugal, por fim abdicando do trono brasileiro em 7 de abril de 1831 em favor de seu filho mais novo Pedro II e partindo para a Europa.

Pedro invadiu Portugal em julho de 1832 no comando de um exército. Inicialmente seu envolvimento parecia ser em uma guerra civil portuguesa, porém logo o conflito ficou maior e englobou toda a península Ibérica em uma disputa entre defensores do liberalismo e aqueles que queriam a volta do absolutismo. Pedro acabou morrendo de tuberculose em 24 de setembro de 1834, poucos meses depois dele e os liberais terem se saído vitoriosos. Ele foi considerado por contemporâneos e pela posteridade como uma figura importante que auxiliou na propagação dos ideais liberais que haviam permitido que o Brasil e Portugal deixassem os regimes absolutistas para formas mais representativas de governo.

Sua Alteza Dom Pedro de Alcântara, Príncipe Regente do Brasil foi iniciado conforme prescrevia a liturgia maçônica, prestou juramento e adotou o nome de Guatimozin. Em 04 de outubro de 1822, Dom Pedro foi aclamado Grão-Mestre do Grande Oriente do Brasil.


segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Palestra do Ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Ferreira Mendes


Gilmar Ferreira Mendes (30 de dezembro de 1955) é um jurista, magistrado, professor e ex-advogado brasileiro. É ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) desde 20 de junho de 2002, tendo presidido a corte entre 2008 e 2010. Foi indicado pelo então Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, em cujo governo exercera o cargo de Advogado-Geral da União desde janeiro de 2000. É o atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Foi considerado pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009.

Graduado pela Faculdade de Direito da Universidade de Brasília em 1978, ali também concluiu o curso de mestrado em Direito e Estado, em 1987, com a dissertação "Controle de Constitucionalidade: Aspectos Jurídicos e Políticos", desenvolvida sob a orientação do Ministro do Supremo Tribunal Federal José Carlos Moreira Alves.

Em 1989, concluiu seu mestrado na Universidade de Münster, na Alemanha, sob a orientação do Professor Hans-Uwe Erichsen. Em 1990 obteve seu doutorado nessa mesma universidade, ainda sob a orientação do professor Erichsen. Lecionou na Universidade de Brasília, na cadeira de Direito Constitucional, tanto na graduação quanto na pós-graduação. É também professor e sócio-fundador no Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) e na Escola de Direito de Brasília.


quinta-feira, 1 de setembro de 2016

II Torneio Maçônico de Futebol Society promovido pela Loja Maçônica Acadêmica Libertas Homini


O evento foi sediado na cidade de Conselheiro Lafaiete, na região do Alto Paraopeba, e contou com a participação de mais de 15 Lojas Maçônicas divididas em seis equipes: ARLM Acadêmica Libertas Homini de Conselheiro Lafaiete; ARLM Fraternidade Lafaietense de Conselheiro Lafaiete; ARLM Caminhos da Liberdade de Conselheiro Lafaiete,  ARLM Estrela de Queluz de Conselheiro Lafaiete; ARLM União das Estrelas de Conselheiro Lafaiete; ARLM Cidade dos Profetas de Congonhas; ARLM Estrela de Ouro Branco de Ouro Branco; ARLM Inconfidência e Liberdade I de Ouro Branco; ARLM Inconfidentes Mineiros de Entre Rios de Minas ARLM Estrela do Oriente de Mariana ARLM Confidentes do Vale de Ponte Nova, ARLM 7 de setembro barão de Mauá de Belo Horizonte, ARLM Deus Humanidade e Luz de Belo Horizonte, ARLM Cavaleiros da Inconfidência Mineira de Ouro Preto, ARLM Caminhos dos Inconfidentes de Itabirito entre outras.

O evento foi organizado pela ARLM Acadêmica Libertas Homini e contou com a presença de aproximadamente 200 integrantes da família maçônica.

Além da competição de futebol aconteceu também um campeonato de truco, as famílias tiveram a oportunidade de estreitar os laços, sendo servido um delicioso almoço acompanhado de um excelente churrasco, ao som de boa música em um ambiente de descontração e alegria disseminada pelos presentes.

A competição foi possível graças ao apoio dos patrocinadores, da equipe do clube Central de Conselheiro Lafaiete, da união dos irmãos e fusão de algumas lojas para a formação de seis times, que em disputa justa, se colocaram da seguinte forma:

Em Terceiro Lugar: ARLM Fraternidade Lafaietense
Em Segundo Lugar: ARLM Libertas Homini e Estrela de Queluz
Em Primeiro Lugar: ARLM Estrela do Oriente, Confidentes do Vale

No campeonato de Truco tivemos a seguinte colocação:

Em Terceiro Lugar: ARLM Acadêmica Libertas Homini
Em Segundo e Primeiro Lugares: ARLM Inconfidentes Mineiros


terça-feira, 19 de maio de 2015

terça-feira, 28 de abril de 2015

XXIII Assembleia Geral da Confederação Maçônica Interamericana


De 10 a 14 de Abril de 2015 na Assembleia Geral da CMI - Confederação Maçônica Interamericana, o Ir.’. Presidente da CMI 2012-2015 Marcos José da Silva entregou o cargo para o Ir.’. Óscar de Alfonso Ortega da Grão-Mestre da Grande Loja da Espanha, que realizou e organizou a XXIII Assembleia Geral da CMI, um encontro em Madrid para Grandes Mestres de três continentes, representando 67 países. A CMI nasceu em 1947 e tem atualmente mais de 300.000 Maçons na América Latina, Haiti, Portugal, França e Espanha, com 62 Potências com direito a voto assim deliberaram quanto às eleições para o Exercício Administrativo 2015-2018.


Presidência: Grande Loja da Espanha / Irmão Óscar de Alfonso Ortega (Grão-Mestre)
Secretaria Executiva: Grande Loja da Bolívia / Irmão Rudy Barbosa Levy (Ex-Grão-Mestre)

Vice-Presidências da CMI e Presidências Zonais (Grão-Mestres):

Zona I - Grande Loja Benito Juárez Garcia del Estado de Oaxaca / Irmão Antonio Jaime Perez Rueda (México)
Zona II - Grande Loja Nacional Francesa / Irmão Jean Pierre Servel (França)
Zona III - Grande Loja da Guatemala / Irmão Julio Cesar Aldana León (Guatemala)
Zona IV - Grande Loja do Equador / Irmão Humberto Aparício Plaza Argüello (Equador)
Zona V - Grande Loja de Santa Catarina / Irmão João Eduardo Noal Berbigier (Brasil)
Zona VI - Grande Loja Simbólica do Paraguai / Irmão Edgar Sanchez Caballero (Paraguai)

Fonte: Assessoria de Comunicação da www.redecolmeia.com.br


quarta-feira, 22 de abril de 2015

quarta-feira, 15 de abril de 2015

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

.

.