Março 2012

quinta-feira, 29 de março de 2012

A favor da moralidade, contra a corrupção



O Grande Oriente do Estado de Goiás, potência maçônica que completa 55 anos de fundação em 2012, comprometido com o movimento de sua iniciativa, “A favor da moralidade, contra a corrupção”, convida e terá o prazer de contar com sua presença, na palestra a ser proferida pelo Doutor Márlon Reis, Juiz Titular da 2ª Vara da Comarca de João Lisboa – Maranhão, presidente da Associação Brasileira dos Magistrados, Procuradores e Promotores Eleitorais, Membro e co-Fundador do Movimento Contra a Corrupção Eleitoral – MCCE e um dos redatores do projeto de lei de iniciativa popular que deu origem à Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/2010).



DATA: 30 DE MARÇO DE 2012 (SEXTA FEIRA)
LOCAL: PALÁCIO MAÇÔNICO NASSERI GABRIEL HORÁRIO: 19 HORAS 30 MINUTOS
ENDEREÇO: RUA ARMOGASTE JOSÉ DA SILVEIRA, N° 250, SETOR MARECHAL RONDON (AO LADO DO CEMITÉRIO JARDIM DAS PALMEIRAS)


Tendo a Maçonaria importante participação em todo o país, especialmente em Goiás, alcançando coleta de cerca de 25% das 1,5 milhão de assinaturas, e entendendo que a Lei da Ficha Limpa é uma grande conquista da sociedade, da política e do direito eleitoral, é que teremos o prazer de ouvir e discutir com esse Magistrado defensor intransigente do aprimoramento de nossa democracia.

Antecipadamente, agradecemos pela presença.


Eurípedes Barbosa Nunes
Grão Mestre Estadual



domingo, 25 de março de 2012

GLEG firma parceria com a Secretaria de Políticas para Mulheres e da Igualdade Racial


Na foto ao lado aparecem a atual Secretária de Governo de Políticas para Mulheres e da Igualdade Racial Dra. Gláucia Maria Teodoro Reis (Filha do desembargador Fenelon - in memorian) e o Dr. Edilson de Brito atual Superintendente de Direitos Humanos, durante encontro ocorrido no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, ontem (20/03).


Na oportunidade o Irmão Jordão (à esq.) representa a Grande Loja durante o acerto de parceria com a Maçonaria em projetos comuns com esta digna Secretaria na execução de diversas ações e projetos.


quarta-feira, 21 de março de 2012

Irmão da Grande Loja assume a presidência da AMT


A troca de comando na Agência Municipal de Trânsito aconteceu ontem (19/03) na sede da AMT. Na oportunidade o Irmão Miguel Thiago (GOEG) entregou o cargo para o também Irmão Senivaldo Silva Ramos da ARLS Independência do Universo nº 159 (GLEG).


A solenidade foi acompanhanda por um grande número de funcionário da Agência e representantes da Prefeitura de Goiânia. O Irmão Simaro Suail Jordão representou o Sereníssimo Grão Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado de Goiás, Ruy Rocha de Macedo juntamente com o Venerável Mestre da Loja nº 159, Edison de Oliveira.


segunda-feira, 19 de março de 2012

Maçonaria Goiana presta homenagem a uma das fundadoras dos Tecidos Tita


Uma das empresárias mais bem-sucedidas de Goiás, Maria Fernandes de Góes Madruga recebe bela homenagem em reconhecimento ao seu empreendedorismo e trabalho, que transformaram os Tecidos Tita em uma das principais empresas do segmento têxtil do Centro-Oeste.


A ARLS Estrela de Goiás no 49 através do seu Venerável Mestre Adão José Filho em seção conjunta com as co irmãs do condomínio Arte Real: ARLS Tubalcaim nº 64 Venerável Mestre José Ribamar Mendes, ARLS Cavalheiros da Harmonia nº 41 Venerável Mestre Glauco Antônio Magalhães, ARLS Esperança de Goiás nº 26 Venerável Mestre Sadala Jorge Jarmach e ARLS Reintegração e Concórdia nº 57 Venerável Mestre José Edson Rodrigues juntamente com todos os obreiros destas oficinas promoveram, na última quinta-feira (01/03), uma cerimônia para homenagear uma das fundadoras e presidenta dos Tecidos Tita, Dona Maria Fernandes de Góes Madruga.

O evento, muito concorrido, contou com a presença de vários amigos, familiares, funcionários da empresa, inúmeros Maçons representando várias Lojas Maçônica da Grande Loja e Grande Oriente, bem como, as autoridades Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de Goiás Irmão Edson Costa Araújo, o qual proferiu importante palestra sobre “Segurança Pública no Estado de Goiás”, Eminente Grão Mestre Adjunto da Grande Loja Maçônica do Estado de Goiás Irmão Adolfo Ribeiro Valadares que agradeceu em nome da Grande Loja destacando o momento histórico, Presidente da Suprema Assembléia Maçônica do Grande Oriente do Estado de Goiás Irmão Lázero Rodrigues Naves, os quais lotaram o Templo Maçônica, no Setor Jaó.


HIPÓLITO DA COSTA PATRIARCA DA IMPRENSA BRASILEIRA


Falo hoje de Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça, nascido em 25 de março de 1774, há 238 anos, na Colônia do Sacramento, então domínio da Coroa Portuguesa, hoje pertencente ao Uruguai e falecido em Londres, em 11 de setembro de 1823. Do livro “Hipólito da Costa – o Patriarca da Imprensa Brasileira”, 2ª Edição, autoria do maçom José Luiz de Moura Pereira e de fartos dados em sua biografia e história, tenho a honra de registrar preciosos detalhes. É o patrono da cadeira n° 17 da Academia Brasileira de Letras, por escolha do fundador, Sílvio Romero. No ano de 1802, foi preso, passando cerca de três anos nos cárceres da Inquisição, acusado de disseminação da maçonaria em Portugal. Fugiu em 1805 e se estabeleceu definitivamente em Londres, pondo-se sob a proteção do Duque de Sussex, filho do rei e maçom, fundando em 1° de junho de 1808, o Jornal Correio Braziliense, considerado o primeiro jornal brasileiro, mesmo ano da criação da imprensa no Brasil. Correio Braziliense que circulava secretamente no Brasil e em Portugal, sob fundamentação iluminista debatendo acontecimentos da América e da Europa. Foi vitorioso em sua missão com muita crítica à situação portuguesa e brasileira. Estendeu seu trabalho de jornalista de 1802 a 1822, falecendo pouco depois em 1823, com 49 anos.


Numa época, que não existia comunicação e transmissão instantânea, Hipólito da Costa recebia as notícias com 2 meses de atraso e incrementava o texto com críticas que atraiam atenção nas páginas de cada edição, com importante avaliação sobre os movimentos políticos e sociais. Até a extinção do jornal, que também foi intitulado “Armazém Literário”, a produção foi de 175 fascículos, sempre proibida de circular no Brasil e em Portugal, devido aos artigos que pregavam liberdade de expressão, a independência do Brasil, também condenando a aristocracia parasitária do reino e a exploração econômica de Portugal, em relação à colônia, tornando ilegal a veiculação. Influenciado por um amigo francês, aceitou o convite para ingressar na maçonaria, sendo iniciado na Loja “Washington”, de Filadélfia, Estados Unidos, aos 25 anos de idade. Hoje dá nome a uma Loja Maçônica conceituada do Distrito Federal, que em conjunto com os maçons de Piracanjuba, (Lojas “Vale das Orquídeas” e “Luz e Virtude”), realizam todos os anos uma atividade social intensa denominada AMA – Ação Maçônica Assistencial, durante um dia, em um bairro periférico daquela cidade, com assistência de saúde, alimentícia, aos idosos, crianças e mulheres.

Em 2001, a Fundação Assis Chateaubriand promoveu o traslado dos restos mortais, “depositados em local digno e honroso para que viessem a se tornar alvo do culto, da admiração e da veneração do povo brasileiro.” Assim descrito pelo escritor José Luiz de Moura Pereira: “Na manhã do dia 03 de julho de 2001, tão logo chegou a Brasília a urna contendo as cinzas de Hipólito, esta, acompanhada por uma comissão de Obreiros da Loja “Hipólito da Costa” e conduzida pela Guarda de Honra dos Dragões da Independência, foi trazida para o Templo Nobre do Grande Oriente do Brasil, onde ficou, sob a guarda desses militares e das figuras mais expressivas da maçonaria brasileira, em Câmara Ardente pelo período de 24 horas, quando lhe foram rendidas as mais variadas e justas homenagens, até a manhã seguinte, quando foi transferida para o Museu da Imprensa de Brasília, onde ficaria em definitivo. No dia seguinte pela manhã, sob a presidência do jornalista Paulo Cabral de Araujo e com as gratas presenças do vice-presidente da República, Marco Antônio Maciel, do Embaixador do Brasil no Reino da Grã Bretanha, Sérgio Amaral, dos Embaixadores daquele país e do Uruguai no Brasil, de autoridades civis, militares, eclesiásticas, da imprensa escrita, falada e televisada, de representantes da maçonaria, da Igreja Anglicana no Brasil e dos mais variados segmentos da sociedade brasileira, conduzida pela mesma Guarda de Honra, foi realizada a cerimônia de entronização daquela urna em uma herma projetada pelo arquiteto Álvaro Abreu e mandada erigir no meio ao gramado que cerca aquele Museu, que passaria a abrigar em seu ceio os restos mortais de seu filho ilustre.

Assim, na paz e na tranquilidade do verde daquele belo jardim, repousa, finalmente, Hipólito da Costa – o Patriarca da Imprensa Brasileira.” Paulo Roberto de Almeida, diplomata e doutor em Ciências Sociais, sobre Hipólito da Costa afirmou: “Hipólito sempre manteve a convicção de que o estudo da economia política é indispensável ao homem público, e lastimava que a Universidade de Coimbra não possuísse, em seu currículo acadêmico, uma cadeira em que se ministrassem esses estudos”. Sua noção era a de um liberalismo doutrinal corrigido pelo bom senso e por um extremado pragmatismo. Ele ostentava, sobretudo, uma compreensão muito clara de onde se situava o interesse nacional brasileiro, acima de quaisquer considerações teóricas ou doutrinais. Rizzini afirmou: “O fim precípuo do Correio Braziliense era o de promover o progresso do Brasil, erguendo-o de colônia a nação”, ainda que nação portuguesa, unida a Portugal, sob o sistema monárquico-representantivo. A esse título, Hipólito era contra os privilégios e monopólios. Hipólito da Costa sempre pregou com palavras de prudência e de preocupação legítima com o progresso futuro da nação, como compete ao verdadeiro estadista que foi, aliás sem nunca ter exercido cargo público no Brasil ou sequer ter voltado a por os pés, enquanto adulto, no país que tinha como seu. Em Hipólito, mesmo longe da pátria e impedido por força da censura, de expressar livremente o seu pensamento, guiado por uma idéia do interesse nacional, estava a serviço da construção da Nação. Viveu com dignidade, marcando sua história e seu tempo, eternamente.


Artigo do Grão Mestre Barbosa Nunes, publicado em 17/03/2012, no Diário da Manhã


sábado, 17 de março de 2012

Declaração de São Paulo assinada por 30 Grandes Lojas da COMAM



  1. Criar consciência dentro das Lojas segundo as temas discutidos.
  2. Incentivar os Irmãos e Irmãs, profissionais no campo da educação, promovendo activamente a inclusão do tema como um estudo no currículo escolar dos temas abordados.
  3. Que os irmãos e irmãs que trabalham em órgãos do governo incentivar este tema como base para soluções para os problemas identificados.
  4. Promover a interação efetiva entre os membros dos Poderes COMAM e/ou convidados para uma discussão mais aprofundada sobre este assunto.
  5. Conhecer e aceitar o valor da diversidade, sem tentar exercer a supremacia dos partidos, ver-nos como Irmãos, não idênticos, mas como partes do universo.
  6. Conhecer através das experiências, trabalhando com igualdade, respeito e valorização dos seus princípios fundamentais: (Sua relação com a natureza, sua visão de mundo e sua sabedoria; Seu conceito e prática da justiça; Seu senso de comunidade; Sua linguagem).
  7. Aprender a língua dos povos nativos como um veículo para atingir o acima descrito.
  8. Alcançar a integração voluntária e consciente, graças à interação cooperativa, compartilhando necessidades e oferecer soluções não invasivas ou permitir a rescisão de um traço cultural.
  9. Tragar nossas habilidades, conhecimentos e experiência, não apenas como maçons, mas também com nossas profissões seculares, fazendo uma contribuição efetiva multifuncional.
  10. Cada país tem seus problemas e deve agir dentro desse problema.
  11. Respeitar os costumes dos povos e não impor.
  12. Podem ser tomadas medidas da Maçonaria, ou a partir de uma Associação Civil, com o tempo, dependendo das circunstâncias, focando principalmente a filantropia.
  13. Avançando a ação do plano de igualdade, respeitando os costumes dos outros, políticas de paz e confiança.
  14. COMAM com seus Poderes membros, possa incentivar o estudo e acções que abordem as questões específicas de cada país.



Assinado pelas as Obediências participantes

no 16 março de 2012

na cidade de São Paulo, Brasil.


Fonte: Diario Masonico


UFG e Maçonaria vão participar do Programa Interação


Promotores de Justiça que integram o Programa Interação reuniram-se ontem (14/3) com o reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG), Edward Madureira, para detalhar a parceria entre as instituições no âmbito do programa e iniciar a elaboração do plano de trabalho que deverá ser desenvolvido pela universidade.


Os promotores de Justiça Maurício Gebrim, coordenador do Programa Interação, e Bernardo Boclin, coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal, estiveram na tarde de ontem na reitoria da universidade. O vice-reitor, Eriberto Francisco Bevilaqua Marin, também acompanhou a reunião, na qual ficou acordado que em 10 dias a UFG repassará ao MP-GO um cronograma definindo os participantes e as áreas de atuação.

A proposta do MP, por meio do Programa Interação, é a de integrar toda uma rede de serviços para trabalhar na prevenção ao uso, tratamento, reabilitação e reinserção social do usuário, e também na repressão ao tráfico de drogas.

Os dois promotores também estiveram reunidos ontem com o grão-mestre do Grande Oriente do Estado de Goiás, Eurípedes Barbosa Nunes, para também detalhar a parceria entre as instituições e iniciar a elaboração do plano de trabalho que a instituição integrará. Segundo enfatiza o promotor Maurício Gebrim, a contribuição da Maçonaria será muito importante para o programa, já que a instituição já possui o projeto “Maçonaria contra as Drogas”.

(Texto: Cristina Rosa / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO - fotos: Programa Interação)


Foente: Ministério Público do Estado de Goiás


terça-feira, 13 de março de 2012

Marcos José da Silva proferiu palestra intitulada “Os Ritos praticados pelo GOB”


Segundo GOB, No dia 8 de março de 2012, o Grão-Mestre Geral, Soberano Irmão Marcos José da Silva, proferiu palestra intitulada “Os Ritos praticados pelo GOB”, em Sessão conjunta das Lojas dos Orientes de Praia Grande e Mongaguá.


A palestra aconteceu no Templo da ARLS Fraternidade de Mongaguá nº 2503. Presentes, entre outros, a comitiva do Grão-Mestre Geral, a comitiva do Grão-Mestrado de São Paulo e representantes de várias Lojas Maçônicas do Estado.


segunda-feira, 12 de março de 2012

COMITIVA DA MAÇONARIA É RECEBIDA PELO GOVERNADOR


Uma comitiva da Grande-Loja reuniu-se nesta quarta-feira como o governador Tião Viana para apresentar a nova diretoria liderada pelo Grão-Mestre Chico Chaves.

Durante a reunião o Governador parabenizou o Past Grão-Mestre Pedro Luís Longo pela forma dinâmica como conduziu a GLEAC, e, renovou os compromissos e parcerias anteriormente firmadas, especialmente, o apoio decidido para o êxito da LXI assembleia da CMSB no mês de julho.

Da mesma forma, o Grão-Mestre colocou a maçonaria à disposição para contribuir em todas as atividades que visem o desenvolvimento social e econômico do Acre.


GOVERNADOR REITERA APOIO À REALIZAÇÃO DA ASSEMBLÉIA DA CMSB


A DIRETORIA DA GLEAC REUNIU-SE COM O GOVERNADOR TIÃO VIANA PARA TRATAR DOS PREPARATIVOS PARA A REALIZAÇÃO DA LXI ASSEMBLÉIA ORDINÁRIA DA CMSB EM NOSSA CAPITAL, QUE SE REALIZARÁ DE 07 A 11 DE JULHO DE 2012.

NA REUNIÃO O GOVERNADOR REITEROU O COMPROMISSO DE RESPALDAR O CONGRESSO QUE, EM SUA VISÃO, VAI AO ENCONTRO DOS INTERESSES DO ESTADO DO ACRE EM INCENTIVAR O DESENVOLVIMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA, QUE É ESSENCIALMENTE LIMPA E DESENVOLVE FORTEMENTE TODO O SETOR DE SERVIÇOS LOCAL.

DURANTE O ENCONTRO, O GRÃO-MESTRE PEDRO LUIS LONGO APRESENTOU UM RELATÓRIO SOBRE AS PROVIDÊNCIAS JÁ ADOTADAS, AFIRMANDO QUE É GRANDE A EXPECTATIVA EM TODO O PAÍS COM A INÉDITA REALIZAÇÃO. SEGUNDO O GRÃO-MESTRE, É SEMPRE IMPORTANTE RELEMBRAR QUE O APOIO DO PREFEITO RAIMUNDO ANGELIM E DO ENTÃO SENADOR TIÃO VIANA FORAM DECISIVOS PARA QUE RIO BRANCO FOSSE ESCOLHIDO PARA SEDIAR O EVENTO.

DENTRE OS COMPROMISSOS FIRMADOS NA REUNIÃO, O GOVERNADOR AFIRMOU QUE IRÁ COLABORAR NA OBTENÇÃO DE PATROCÍNIOS, POR SABER DAS DIFICULDADES EM SE ORGANIZAR UM EVENTO DE PORTE TÃO EXPRESSIVO QUANTO UMA ASSEMBLÉIA DA CMSB.

FICOU AINDA ESTABELECIDO QUE A CASA CIVIL SERÁ RESPONSÁVEL POR MANTER A INTERLOCUÇÃO COM A COMISSÃO ORGANIZADORA DURANTE OS PRÓXIMOS MESES.


MAÇOM ROGÉRIO ARÉDIO ASSUME VICE PRESIDÊNCIA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS


Em solenidade altamente concorrida com presença de aproximadamente mil pessoas, as mais altas representações do mundo jurídico, político, administrativo e social, inclusive de Brasília e de outros estados, foram empossados na tarde do dia 06 de março, terça feira, Leobino Valente Chaves e Rogério Arédio Ferreira, nos cargos de presidente e vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás. Todos os poderes fizeram presenças com o governador Marconi Perillo, presidente da Assembléia Estadual Deputado Jardel Sebba, prefeito de Goiânia Paulo Garcia, Arcebispo de Goiânia e componentes os mais variados de Goiânia e do estado.


O Grão Mestre Barbosa Nunes esteve presente para cumprimentar os novos dirigentes da justiça goiana, especialmente o maçom Rogério Arédio Ferreira, que integra há vários mandatos o Tribunal de Justiça Maçônica do GOEG e membro da Loja Aurora de Goiás.

O Grão Mestre Barbosa Nunes estava formando grupo de maçons integrado pelos Irmãos Alexandre Almeida Guerra, juiz Antônio Fernandes de Oliveira, José Gonçalves Cunha, Guilherme Martins de Araujo, juiz Ricardo Prata, Gerson Alcântara, João Batista Fagundes Filho, que apresentaram também para a cunhada esposa do Irmão Rogério Arédio Ferreira, Tereza Alzira Rocha, que assumiu a presidência da Organização das Voluntárias do Tribunal de Justiça, votos a ambos, êxitos e se colocando à disposição para algum trabalho social.


terça-feira, 6 de março de 2012

Grande Loja Maçônica do Acre contribui com doações ao Acre Solidário


A corrente de solidariedade não para, principalmente agora, que as famílias atingidas pela cheia do Rio Acre se preparam para voltar para casa. Dessa vez, foi a Grande Loja Maçônica do Acre que realizou doações ao Acre Solidário, num ato realizado na tarde desta segunda-feira, 5, na sede da Maçonaria em Rio Branco, que contou com a presença da primeira-dama do Estado, Marlúcia Cândida.


São cerca de três toneladas de alimentos, material de limpeza, água potável e roupas. A campanha aconteceu entre os próprios obreiros da Loja Maçônica, que se mobilizaram e somaram esforços junto com o Estado, como tantas outras entidades têm feito. “A solidariedade faz parte da nossa missão institucional. E vendo a aflição do governo do Estado e dos nossos desabrigados, a Maçonaria resolveu se mobilizar”, explica o grão-mestre da Loja Maçônica do Acre, Francisco de Souza Chaves.

A primeira-dama do Estado, Marlúcia Cândida, fez questão de ir pessoalmente à sede da Grande Loja Maçônica em Rio Branco para agradecer toda a ajuda. "Essa não está sendo uma luta só do governo, mas uma luta de toda a sociedade. Todos estão envolvidos de alguma forma, e ver isso me faz muito feliz”, disse.


Fonte: Samuel Bryan | Agência de Notícias do Acre


sábado, 3 de março de 2012

Ex Presidente da Conferência Mundial de Grandes Lojas Regulares fala para Agência de Imprensa Maçônica da Romênia sobre a Academia Maçônica da CMI


"(...) como eu disse antes, deve ser tomada ao mais alto nível possível. Para isso, precisamos apoiar a REM para que a Academia seja um trabalho coletivo de todos os Irmãos pertencentes às Grandes Lojas confederadas. Sendo ambiciosos, no futuro poderemos ter uma verdadeira universidade a distância e devemos aproveitar as experiências que temos já no Chile, Espanha, México, entre outros".


.

.