No Dia do Maçom, Mozarildo refuta mitos sobre maçons

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

No Dia do Maçom, Mozarildo refuta mitos sobre maçons


Segundo a Agência Senado, o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) afirmou nesta segunda-feira (20), no Plenário, que as inúmeras ações sociais desenvolvidas pela Maçonaria não dissiparam a curiosidade ou dúvida sobre as atividades dos maçons. Autor de requerimento para a realização de sessão especial sobre o Dia do Maçom, comemorado hoje, o parlamentar disse que o evento foi uma oportunidade para falar sobre mitos que cercam a ordem.

Um deles, como observou, é de que os maçons se reúnem a portas fechadas para prestar cultos ao Satanás. Mozarildo afirmou que isso é “uma mentira deslavada”, que ele atribuiu a livros com símbolos maçônicos, como o caixão, que representa o ciclo do homem: veio do pó e ao pó voltará.

Outro orador da sessão especial, o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) ressaltou o caráter libertário da Maçonaria. O combate travado contra o absolutismo, na avaliação de Alvaro, credencia a Maçonaria como “um baluarte na luta em prol da nossa independência”.

O senador Tomás Correia (PMDB-RO) disse que a Maçonaria tem 4.700 lojas distribuídas por todo o país e reúne cerca de 150 mil adeptos regulares, “dentre os quais se destacam importantes líderes e personalidades dos mais distintos segmentos de nossa sociedade”.

Participaram da sessão especial, entre outros, o grão-mestre do Grande Oriente do Brasil, Marcos José da Silva; o grão-mestre do Grande Oriente do Distrito Federal, Lucas Francisco Galdeano; o grão-mestre da Grande Loja Maçônica do Distrito Federal, Juvenal Batista Amaral; e o presidente da Confederação Maçônica do Brasil, José Simioni.


Você gosto?

.

.